Jul 24, 2014

Usar ou não o 'the'?

Esta é uma edição de uma postagem que fiz um tempo atrás. Espero que gostem!

Coisinha meio traiçoeira em inglês é o artigo definido 'the'. Às vezes ele é preciso, às vezes, não. Vamos a algumas regras e exemplos de quando usar o 'the'.

1) USA-SE O THE:

a) diante de alguns nomes próprios como:
the Pentagon; the Parthenon; the Bible;
the Suez Canal; the English Channel; the BBC;
the House of Commons; the Institute of Psychiatry;
the Tate (Gallery); the Atlantic (Ocean) - nesses casos, subentende-se a parte em parênteses, mas mantém-se o 'the' mesmo que a palavra não apareça. Exemplos: I love to visit the Tate. I don't want to cross the Atlantic.

b) diante de nomes de lugares no plural, como em certos países, grupos de ilhas e montanhas:
the United States; the Netherlands; the Canaries (ou the Canary Islands); the Himalayas; the Alps.

c) com certos nomes de rios, oceanos, canais e outras partes da geografia:
the Amazon (river); the Panama Canal; the Gulf of Mexico.

d) nomes de instituições públicas, hotéis, restaurantes, museus, bibliotecas, hospitais, etc.:
the Waldorf Astoria; the Opera House (foto acima); the British Museum; the Museum of Natural History.

e) nomes de alguns jornais ou revistas:
the New York Times; the Economist.

f) diante de coisas que já foram mencionadas antes ou que as pessoas envolvidas na conversa saibam do que se trata:
Exemplos:

- Please, close the door and sit down. (as duas pessoas sabem que porta estão se referindo).

- Honey, I think it's time to call the kids. It's bedtime. (Querido, acho que está na hora de chamar as crianças. Está na hora de dormir.) Os dois sabem que crianças são.

- Oh, John! Come inside the house! It's raining! (John, entre em casa! Está chovendo!) Qual casa está clara para os dois.

2) NÃO SE USA O THE:

a) diante de nomes próprios, com ou sem algum título:
Mary; Mr. Smith; Richard III; Lord Nelson; Lady Churchill.

b) diante de feriados, épocas festivas, meses e dias do ano:
Christmas (Day); Easter; Carnaval; Monday; June.

c) diante de alguns nomes geográficos, de países, cidades, lagos, montanhas, etc.:
North America; Brazil; Rome; Brasilia; Lake Paranoá; Lake Michigan; Mount Everest; Times Square; Kennedy Airport.

d) diante de pronomes pessoais ou outros determinantes:
my house; his girlfriend; some people; that house, etc.

e) diante de substantivos comuns, exceto se há referência a eles antes ou se as pessoas envolvidas no diálogo saibam quais objetos estão sendo referenciados.
dogs; cat; house, ice cream, forest, etc.

Exemplos:

I love dogs, but cats are fine, too. (Adoro cachorros, mas gatos são legais, também.)

Compare:

I love dogs, but the dog he gave me is awful! (Adoro cachorros, mas o cachorro que ele me deu é horrível.)

- Do you like pizza? (Gosta de pizza?)
- No, only the pizza my mom makes. (Não, só da pizza que minha mãe faz.)

- Do you know Mary? (Conhece a Mary?)
- The Mary that used to live next door or another Mary? (A Mary que era nossa vizinha ou outra Mary?)

Erros comuns:

*I come from the Brazil, not from the United States. (O primeiro 'the' está errado; o segundo está certo.)

*After work, I'm going to the home. (Não se usa o 'the' diante de home. O certo é 'I'm going home'.)

*The elephants are big animals. (Não se usa o 'the' porque se refere aos elefantes em geral, e não a elefantes específicos.) Agora, compare:

- Oh, mom! Look how big the elephants are! I love coming to the zoo to see them! (Mãe, olhe como os elefantes são grandes! Adoro vir ao zoo para vê-los!) A mãe e o filho sabem a que elefantes estão se referindo.


Bem, prontos para usar o 'the' corretamente?

2 comments:

Raquel Martins said...

Achei bem interessante esse post. Já tive diversas dificuldades e dúvidas em que momento devo ou não usar o "the".

Raquel Martins said...

Achei bem interessante esse post. Já tive diversas dificuldades e dúvidas em que momento devo ou não usar o "the".